A Vindima

A celebração da vida é a forma mais gratificante de agradecer aos amigos

A nossa celebração das vindimas é mais do que uma festa. É uma celebração da vida. Os vinhos e a comida que partilhamos são importantes. Mas mais importante são os amigos, velhos e novos, que juntamos na Quinta.

É uma celebração local, mas também internacional. A última festa foi em 2019. Uma multidão ruidosa e divertida de amigos amantes da gastronomia chegou de Londres e arredores. Foram recebidos pelos amigos ruídosos e divertidos da costa da Zibreira. Pelos nossos primos e tios que pescam no Atlântico. E pela equipa que produz os nossos vinhos.

Alguns cozinharam e alguns comeram. E depois inverteram-se os papéis. Oisin – originalmente da Irlanda e agora o proprietário do The Guinea Grill em Mayfair, Londres – tomou conta da grelha. Os velhos lobos do mar são mestres a assar sardinhas mas ele manejou como ninguém as pinças dos bifes.

Com o pôr-de sol precoce de Outono, surgiram mais garrafas e magnums. Se alguém se afastasse da festa conseguiria ver o moinho distante, movendo-se suavemente, ao ritmo da brisa do Atlântico que soprava para terra. Foi o momento em que os foliões das vindimas desataram a cantar, protegidos do ar fresco pelo manto protector da Touriga Nacional, Aragonez e Syrah.

Voltaremos a festejar de novo. Durante 18 meses, um grupo de amigos no WhatsApp tem feito planos, partilhado piadas e falado sobre a “última vez”. Eles – vós – são os nossos amigos. Sabemos que celebrar a vida é a forma mais gratificante de agradecer aos amigos. E sabemos que brevemente poderemos celebrar de novo a vida, juntos, na Quinta da Boa Esperança.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *